Álcool em Gel: saber usá-lo de forma segura é essencial

Desde que começamos a tomar as medidas preventivas para conter a pandemia, o álcool em gel ganhou um papel de destaque em nossas vidas. E como antes era um produto usado muito esporadicamente, não dávamos a devida importância sobre seus riscos. 

Justamente por isso, o seu risco tóxico e inflamável ainda é desconhecido por grande parte da população e as crianças são as principais vítimas. Isso é o que nos mostra os resultados divulgados pelo Centro de Informações e Assistência Toxicológica (CIATox) que registrou um aumento considerável nos casos de intoxicação por álcool em gel.

Esse fato traz um alerta importante sobre a necessidade de orientar à população de forma clara sobre os riscos que o produto pode trazer se usado de maneira inconsequente. E, principalmente, sobre quais ações preventivas necessárias para evitar acidentes envolvendo crianças e bebês.

O importante é que todos saibam que ele é um produto fundamental para o combate ao coronavírus, mas que deve ser usado com cautela e com ciência dos seus riscos. E priorizar a lavagem das mãos com água e sabão que também são igualmente eficazes contra o vírus.

Sendo assim, reunimos aqui algumas medidas preventivas fundamentais sugeridas pela ANVISA para evitar a intoxicação das crianças e direcionar o uso seguro do produto pelos adultos:

  1. Lavar as mãos das crianças com água e sabonete é a higienização mais recomendada. A eficiência da lavagem com sabonete é equivalente à utilização de álcool em gel 70% no controle da propagação da Covid-19. Restrinja o uso do álcool em gel para as ocasiões em que a lavagem das mãos não for possível.
  2. Mantenha o álcool em gel fora do alcance das crianças, principalmente das crianças menores, entre 1 e 5 anos de idade.
  3. O álcool, seja em forma líquida ou em gel é um produto inflamável e pode causar acidentes com o fogo. Ao aplicar o produto, não fique perto de fogões, isqueiros, fósforos etc. Mantenha o produto longe de fonte de calor.
  4. Evite armazenamento desses produtos em recipientes diferentes e não etiquetados.
  5. Não utilize o produto em forma de aerossol nas crianças.
  6. O álcool em gel pode ser extensivo ao uso infantil, desde que aplicado por um adulto ou sob supervisão de um adulto.
  7. Em casos de emergências toxicológicas, não provoque vômito. Tenha em mãos o número 0800-722-6001 do Centro de Informação e Assistência Toxicológica, o CIATox.

Compartilhe: