Skip to content

Clubhouse: As possibilidades da nova rede social para o mercado da beleza

Por Fábio Yamamora, CEO da Yamá CosméticosCriada em março de 2020, a rede social Clubhouse ultrapassou a marca de mais de 6 milhões de usuários ativos no início de fevereiro deste ano – mesmo na versão beta e disponível apenas para usuários IOS. Baseado em interações por áudio, a plataforma chamou a atenção de personalidades como Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, Elon Musk, dono da Tesla e Space X, e até mesmo o diretor do Big Brother Brasil, Boninho.

O impacto da nova rede social, mesmo com todas as limitações iniciais, indica que poderemos observar a ascensão de uma nova gigante digital – é preciso lembrar que a plataforma foi criada por Rohan Seth, ex-Google. Com a proposta de ser um lugar “onde pessoas de todo o mundo se reúnem para conversar, ouvir e aprender umas com as outras em tempo real”, o Clubhouse cria perspectivas de novos caminhos para o marketing, lançamentos, divulgação de produtos e até mesmo realização de eventos remotos.

O grande diferencial da plataforma, especialmente para grandes empresas, é o contato direto e orgânico com o público. Para quem não está familiarizado com a dinâmica do Clubhouse, o usuário pode abrir uma sala de bate-papo sobre determinado assunto e os outros participantes podem entrar para ouvir ou para falar e trocar conhecimento. Deste modo, diferente do Facebook e Twitter, onde é possível se esconder atrás de uma tela e de um avatar artificial, a rede social proporciona diálogo direto e em tempo real através da voz.

Para as empresas, essa relação representa a oportunidade de se estabelecer como referência do setor conversando diretamente com o consumidor e promovendo produtos, serviços ou eventos. E as possibilidades vão além: compartilhar histórias, obter feedback sobre os produtos, criar grupos momentâneos durante feiras e eventos para gerar códigos promocionais ou mesmo para contar sobre as novidades apresentadas.

Para o mercado da beleza, uma boa conversa é uma das melhores estratégias de marketing e vendas. É possível tirar dúvidas em tempo real, recomendar produtos, trocar dicas de consumo e de uso. Em uma época em que inúmeras marcas buscam alavancar resultados através do marketing humanizado, nada é mais humanizado do que uma troca de experiências em tempo real – e é isso que o Clubhouse proporciona.

Ainda é cedo para afirmar que o Clubhouse será a próxima rede social a viralizar – como o Tik Tok, por exemplo. Contudo, segundo o Google, as buscas pelo nome dele em fevereiro (mesmo inacabado) aumentaram 9.900% em relação a janeiro, e isso não pode ser descartado. Sem dúvidas, essa é mais uma tendência para deixar sob o radar.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp