Skip to content

Teste de mecha: porque ele é essencial

O teste de mecha é essencial para avaliar se os fios estão saudáveis para receber qualquer procedimento químico.

Estamos sempre em busca de mudar o visual para nos sentirmos mais bonit@s, repaginad@s, poderos@s ou tudo isso junto! Rsrsrs. Mas diante da pressa de mudar as madeixas, muita gente descarta uma parte fundamental do processo: o teste de mecha.

E, em alguns casos, o que poderia ser a promessa de um cabelo deslumbrante pode “ir por água abaixo”, se os fios não estiverem saudáveis para receber um procedimento químico como a coloração.

Cabelos que já passaram por colorações anteriores, alisamentos e até mesmo a exposição extrema aos raios UV, muitas vezes, não estão em condições de passar por uma química sem antes receber um poderoso tratamento.

Então, como saber se meu cabelo está saudável para receber um procedimento químico?

Através do teste de mecha que, além de indicar se o seu cabelo está bem para receber a coloração, também servirá para avaliar se o fundo de cor atenderá o resultado que deseja. Ele é a garantia de que o resultado da mudança sairá conforme o desejado e que o processo seja realizado em total segurança.

E você deve estar se perguntando “​Mas o meu cabeleireiro nem sempre faz o teste de mecha, por isso não vejo necessidade de fazer também”​ . Vale lembrar que o profissional tem experiência suficiente para avaliar no toque, no aspecto e nas características dos fios se o cabelo está nas condições ideais.

Não podemos esquecer ainda que se você vai ao salão com uma certa frequência, talvez o seu cabeleireiro conheça seu cabelo até melhor do que você mesma. E, claro, quando o procedimento químico é mais agressivo ou quando você vai pela primeira vez em um salão, certamente, um bom profissional fará o teste de mecha.

Como fazer o teste de mecha

Segundo especialistas, o ideal é realizar o teste de mecha com cerca de 5 dias de antecedência para poder analisar a reação do cabelo mesmo após algumas lavagens, mas sabemos que o usual é realizá-lo um pouco antes de aplicar a coloração em todos os fios.

É importante lembrar que, antes do teste de mecha, é fundamental realizar a prova de toque para saber se a coloração pode provocar algum tipo de irritação, coceira, ardência ou até mesmo alergia. Para isso, é preciso aplicar a coloração em uma pequena área do antebraço – ou atrás da orelha – e observar durante 45 minutos.

Depois de realizada a prova de toque, você poderá realizar o teste com a mudança de cor em apenas uma pequena mecha do cabelo. Confira abaixo o passo a passo:

  1. separe uma mecha da parte de trás dos cabelos, preferencialmente, da região da nuca para que fique menos visível, caso o cabelo apresente alguma reação;
  2. ​aplique o produto a coloração na extensão da mecha que você escolheu, mantendo 1 cm de distância da raiz;
  3.  espere o tempo de pausa indicado pelo fabricante do produto, e não se esqueça de verificar a cada 5 minutos se o seu cabelo está sofrendo alguma alteração ou reação indesejada. Caso apresente alguma reação, suspenda o teste e limpe a região imediatamente;
  4. ​após o tempo de pausa, lave a mecha e, depois de seco, avalie o resultado e a condição dos fios. Se a mecha quebrar ou ficar muito danificada, não siga com a mudança no restante dos fios.

O que fazer se a mecha ficou danificada

Se a mecha ficou danificada quer dizer que seu cabelo não está em condições de receber um procedimento químico nesse momento. O ideal é esperar que seu cabelo recupere os nutrientes necessários para estar forte e saudável para receber a coloração.

E, claro, durante esse período de espera você pode ajudar a recuperar os seus fios evitando banhos de piscina, muita exposição ao sol, e fazendo um cronograma capilar certinho. E se você ainda tem dúvidas de como fazer um cronograma simples e super prático clique ​AQUI​ que a gente te conta! 😉

Ah, e não se esqueça:
Sempre leia com muita atenção o manual de instruções da coloração que irá aplicar nos seus fios.

Gostou das dicas?!
Em breve a gente volta com muito mais! 😉

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp